fbpx

Portal Methodus

Como Montar e Gerenciar uma Loja de Motopeças em 2020

Descubra as melhores práticas para iniciar um negócio no segmento de motopeças e para gerenciar sua loja com perspectiva de ótimos resultados.

Começar do jeito certo é o que faz com que qualquer negócio tenha uma base sólida, estável com ótimas perspectivas de retorno sobre os investimentos aplicados. Com uma loja de motopeças não seria diferente.

Abrir uma loja de motopeças requer que você dê atenção a algumas questões simples, porém fundamentais, que te ajudam a obter ótimos resultados desde o início. 

Mas, se você já está estabelecido com uma loja de motopeças e precisa melhorar sua gestão, as recomendações abaixo serão igualmente importantes.

Que pontos fundamentais são esses? É o que você verá a seguir em ‘Como montar e gerenciar uma loja de motopeças em 2020’. Continue lendo para descobrir!

Não entraremos no mérito sobre os conhecimentos e aptidões necessários para tornar-se um empresário e iniciar seu próprio negócio. As orientações a seguir são os primeiros passos para implementação de uma loja no segmento de motopeças.

Índice:

1. Definindo o negócio.

2. Localização e estrutura.

3. Gestão.

4. O marketing é a alma do negócio, sobretudo o marketing digital.

5. Mercadoria.

6. Fornecedores.

7. Funcionários.

8. Investimento e retorno.

 

1. Definindo o Negócio

Oficina de motos

Imagem da Internet.

Você oferecerá serviços ou só venderá peças? 

As duas opções demandam investimentos diferentes em estrutura, espaço e pessoal.

Definir se a empresa será uma oficina, um varejo de peças ou varejo com oficina é o primeiro passo para avaliar os investimentos e o local para instalação do negócio.

Para sua decisão considere os seguintes aspectos desse mercado:

• A agilidade e a mobilidade para esse segmento são fundamentais, portanto, ter um estrutura para fazer trocas rápidas será um diferencial para atendimento aos clientes.

• As pessoas precisam fazer manutenção periodicamente em suas motos e irão dar preferência para resolver tudo em um único local, comprando peças e serviços.

Nem todos optam por isso, e está tudo bem. 

Você pode decidir oferecer serviços conforme o seu negócio for amadurecendo, ou mesmo decidir descartar essa possibilidade. O importante é definir como será o seu negócio.

Dica de ouro: Saiba tudo sobre o seu produto. Seja um expert cada vez mais capacitado dentro do segmento de motopeças. Isso lhe trará autoridade e solidificará a imagem da sua empresa como referência no mercado.

 

2. Localização e estrutura

Imagem da Internet.

Independentemente se você optou por consertar motos ou não, conforme dissemos anteriormente, é indicado que tenha uma oficina para realizar a troca das peças, mesmo que seja um parceiro próximo ao ponto escolhido. 

Assim como usamos um provador para experimentar roupas, com uma moto não é diferente. 

Se isso for viável para a sua empresa, tenha certeza de que o seu cliente verá isso como um diferencial positivo e se sentirá melhor atendido.

Outros fatores importantes são:

• Buscar um local de fácil acesso.

• Pesquisar as lojas concorrentes na região escolhida.

• Oferecer um estacionamento no local, ou próximo.

• Escolher uma decoração que combine com o estilo da sua marca.

 
 

3. Gestão

Gestão de uma loja de motopeças

Imagem da Internet.

A gestão é uma das partes mais importantes quando o assunto é criar e manter um negócio sustentável e saudável.

Por mais simples que pareça a administração de uma loja, existem processos essenciais que precisam ser acompanhados para garantir sua integridade e rentabilidade. 

Considere os 4 pilares a seguir, que darão sustentação à empresa:

I) Controle de estoque:

a. Definir a linha de produtos.

b. Cadastrar todos os itens, com codificação interna e localização.

c. Adotar um critério de reposição, evitando faltas ou estoques excedentes.

d. Registrar todas as movimentações com entradas e saídas de mercadorias.

e. Fazer inventários periódicos. 

 

II) Compras:

a. Ter variedade de produtos é fundamental nesse segmento.

b. Fazer parceria com um distribuidor de motopeças com entrega rápida é a melhor estratégia para evitar falta de produtos.

c. Priorizar variedade e não ter muito estoque de poucos itens é o ideal.

d. Evitar atraso de pagamentos aos seus fornecedores para manter seu crédito e aumentar seus limites de compras.

e. Cuidado com a precificação (definição do preço de venda), registre sempre no sistema o custo de cada item e respectiva margem.

 

III) Controle de Caixa:

a. Abertura e fechamento de caixa diariamente.

b. Controle de recebimentos por modalidade de pagamento (dinheiro, cartão, vale, etc).

c. Definir um único responsável pelas movimentações de caixa.

d. Registrar pagamentos de despesas com os respectivos comprovantes.

e. Programar os pagamentos de fornecedores, evitando atrasos.

 

IV) Atendimento aos clientes:

a. Formar e manter equipe com conhecimento de peças e aplicações.

b. Ter um sistema de balcão que facilite a pesquisa de estoque e dos produtos .

c. Criar um ambiente de fácil acesso para o cliente, com conforto e simplicidade no atendimento.

d. Fazer o registro dos clientes para elaborar estratégias de fidelização e acompanhamento de suas compras.

e. Se tiver espaço, criar uma área para serviços de aplicação para trocas rápidas.

 

Além desses pontos que exigem uma atenção no seu gerenciamento, controlando recursos e pessoas, precisamos levar em conta a importância das exigências legais:

·   Burocracia: Tudo deve estar de acordo com a lei. Fique atento às exigências de seu Estado/ município para garantir as licenças de funcionamento, emissão de cupom fiscal, declarações e impostos.

 

·  Software de gestão: É necessário ter um controle de tudo o que acontece na loja para que nada saia do controle: finanças, controle de pagamentos, pedidos, estoque, carga horária de funcionários, etc. Ter um sistema de controle é essencial!

 

· Gestão contábil: Um contador pode te auxiliar tanto com as questões burocráticas quanto com as questões financeiras. Tenha sempre um contador de confiança por perto caso precise contratá-lo.

 

 

4. O marketing é a alma do negócio, sobretudo o marketing digital

Estratégia de marketing digital para loja de motopeças

Imagem da Internet.

Conheça seu público, busque saber como melhor atendê-lo, faça um marketing eficiente e tudo ficará mais simples. 

Se for trabalhar com varejo, faça um levantamento de oficinas, frotistas e tele-entregas em sua região de atuação, distribuindo folders e fazendo promoções.

Mas não se limite somente ao marketing convencional ou offline. Estude melhor sobre marketing digital, canais digitais de distribuição de conteúdo e esteja onde seu cliente estiver: e a grande maioria está na internet!

Caso precise de ajuda com o seu planejamento de marketing digital, opte por contratar uma agência especializada, que possa desenvolver uma estratégia multicanais, fazer um estudo do seu cliente e descobrir como impactá-lo com o máximo de eficiência.

 

5. Mercadoria

Precisa-se de profissionais para o setor de motopeças

Imagem da Internet.

Com quais mercadorias você pretende trabalhar? 

Pode-se, ainda, trabalhar com várias partes diferentes, com uma variedade de itens. Para uma loja de motopeças, algumas opções viáveis são:

• Motopeças em geral;

• Óleo para motor;

• Capacetes e acessórios para motociclistas;

• Roupas para motociclistas;

• Adesivos;

• Lâmpadas para motos;

• Carenagem de motos;

• Baterias;

• Retrovisores;

• E muito mais.

 

6. Fornecedores

Fornecedores de motopeças

Os fornecedores não poderiam ficar de fora dessa lista. E no plural, pois você deve ter vários fornecedores diferentes, caso seja necessário efetuar uma troca e falte o estoque correspondente em um deles, por exemplo.

Duas dicas importantes antes de comprar:

• Pesquise distribuidores que possam atender seus pedidos com maior agilidade e preços competitivos – proponha uma parceria para concentrar suas compras e obter vantagens.

• Comprar direto da fábrica pode sair mais caro. Para avaliar o custo-benefício, analise as boas condições e garantias oferecidas.

 

7. Funcionários

Funcionários representam custos fixos e eventual passivo trabalhista, portanto, defina muito bem sua necessidade e o perfil das pessoas para cada função. 

Na hora de contratar, analise qualidades compatíveis com a função desejada, como conhecimento técnico e desenvoltura no atendimento aos clientes.

Aliás, atendimento é tudo. Quanto melhor a experiência do cliente, mais ele irá colocar dinheiro na sua empresa!

 

8. Investimento e retorno

faturamento de uma loja de motopeças

Na hora de criar um negócio, você deve estimar o seu retorno sobre o investimento (ou ROI) e estabelecer objetivos e metas, mas a realidade é que isso poderá variar bastante.

O retorno obtido dependerá de uma série de fatores, como: mercadoria, fornecedores, localização, investimento em marketing digital, número de funcionários, custos fixos e variáveis, ticket médio por venda, etc.

Independentemente disso, abrir uma loja de motopeças é um negócio extremamente rentável, principalmente no momento atual, em que a demanda de empresas por entregadores aumentou consideravelmente – o que aqueceu muito o nosso mercado.

As decisões estratégicas que você tomar no início da sua empresa podem fazer toda a diferença e determinar o seu sucesso ou fracasso – por isso, não subestime o poder de uma gestão eficiente!

Em termos monetários, em média você pode faturar entre R$ 18.000,00 e R$ 50.000,00 com uma empresa de motopeças de pequeno a médio porte – dito isso, lembre-se que o potencial de crescimento e escalabilidade do seu negócio depende apenas de você, do seu planejamento e da execução.

 

Obrigado por ler até aqui, esperamos que este artigo tenha ajudado na sua busca por informações sobre como abrir uma loja de motopeças!

Para mais informações sobre gestão empresarial para negócios de motopeças, entre em contato com a Methodus Consultoria clicando aqui.

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário. Todo comentário é muito importante para que possamos melhorar cada vez mais.

Até breve!

 

compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Veja também:

WhatsApp